segunda-feira, 14 de abril de 2014

Hidratação com açúcar

Olá meninas! Eu dei uma sumidinha, mas é porque estou com um ente operado e logo na minha semana de provas. =/ Mas enfim, estou de volta com uma receita de hidratação caseira! Que tal? =D

Gente, essa Hidratação eu já vi em muitos lugares, o  1º foi a Comunidade Hidratação Capilar, depois vi pipocando em vários blogs e resultados realmente encantadores. Na receita apenas era adicionado o açúcar a mascara hidratante, sem o óleos nem nada.
O açúcar em si entra na fase H, ok? 

Uma coisa que ninguém fala é que o açúcar você tem que misturar e marcar um 10 pra ele se dissolver na máscara, senão ficam os cristais esfoliando os fios, o que acaba danificando mecanicamente os coitadinhos. Realmente adoro a H de açúcar, acho que ela cumpre o que promete! Mas como já vi muita gente falando que o açúcar afina os fios, não faço sempre, por mais que eu ache que é pelo dano mecânico que eu citei acima.

A cana-de-açúcar contém o ácido glutâmico, que age como um agente controlador do pH capilar Também contem ácido pirrolidona carboxílico, que tem alto poder umectante,  efeito antiestático e promove a maciez dos fios. 
O açúcar possui propriedades cicatrizantes (sim, tem gente que coloca açúcar nas feridas! Urg!), anticongelantes, crioterápicas, além de ser um conservante natural. 
Ele tem a capacidade de hidratar os fios que sofreram com alisamentos, chapinha e processos químicos. Repõe os nutrientes que a estrutura capilar necessita para ficar com brilho e leveza. Por isso muitos produtos pós progressiva contém açúcar!

A receita:
2 colheres de açúcar
4 colheres de creme ou máscara para cabelo

Como aplicar:
Apenas misture o açúcar com a máscara e aguarde uns 2 ou 3 minutinhos. Quanto mais aquosa for a máscara, mais rápido o açúcar irá se dissolver. Você pode acrescentar um pouquinho de água filtrada, se a máscara for muito densa.
Aplique nos fios, mecha a mecha, enluvando e depois deixe o tempo indicado pelo fabricante (eu particularmente sempre deixo pelo menos 20 minutos, mas enfim). Depois enxágue, condicione e finalize como de costume.


Simples, né meninas? Ah! Nada te impede de misturar o açúcar na máscara e também acrescentar glicerina líquida ou Bepantol, ok? Qualquer dúvida, podem me perguntar!
Um beijo!


terça-feira, 25 de março de 2014

Cronograma Capilar para cabelos quimicamente tratados e dicas de cuidados.

Olá meninas! Aqui é Giulia e vim aqui complementar o post anterior e ainda acrescentar umas dicas minhas de como cuidar dos seus fios! Elas são especialmente para cabelos tingidos com tinturas fortes, alisados ou/e  descoloridos.


Primeiro deixe-me explicar uma coisa aqui: a sua tintura, seu alisante (Tio Glicolato de Amônia) e o seu descolorante, normalmente, são a base de amônia. 
A amônia (amoníaco) agride os fios. Ela amolece a fibra capilar, deixando o cabelo fácil de ser moldado (alisamento) e também abre as escamas, permitindo que o pigmento penetre no fio e assim, você troque a cor do seu lindo cabelinho. :) Por isso tem meninas cacheadas que reclamam TANTO que perderam os seus cachos depois de descolorir, ou depois de muito tempo usando tinturas com amônia.
Quando utilizamos a amônia, o pH dos fios se eleva (e muito! Podendo chegar a 13,5!), e assim que ela abre caminho para poder chegar no córtex, porque quanto mais alto o pH dos fios, mais abertas estão as escamas. Por isso nós ruivas "fantasia" gostamos tanto do resultado de Intensificadores de Cor, porque eles são cheios de amônia.
Quando a exaguamos, o pH dá uma abaixada (fica entre 7 e 8) e quando neutralizamos, abaixa-se mais ainda (entre 3,5 a 5,5). E esse abre e fecha danifica os fios. Nossas escamas capilares foram feitas para ficarem sempre fechadas, e não abrindo e fechando que nem porta de banheiro público.
O problema é que nessa da amônia abrir as escamas, ela pode danificar (degradando) a queratina do córtex e da cutícula. E adivinhem o que acontece? O cabelo fica fraco e quebra :(
Nesse processo, a gente perde:  ceramidas, queratina e aminoácidos.


A primeira e melhor dica de todas, na minha opinião, é repor o que perdemos.  Simples, não? Então temos que repor, como dito ali em cima: ceramidas, queratina e aminoácidos.

E como faremos isso?
BeeenzaDeus que hoje em dia temos todos esses nutrientes prontinhos nas prateleiras, apenas esperando por nós!

Então, vamos lá!
Eu acho indispensável o uso de um shampoo reconstrutor.
Quando a Fernanda Grazina (beijo Fe!) me indicou usar shampoos reconstrutores, eu pensei que meu cabelo poderia ficar enrijecido ou meio ressecado. Mas assim que testei, me senti uma completa idiota em não ter pensado nisso antes! kkkkkk
A idéia é já ir repondo pelo menos o mínimo da queratina e/ou aminoácidos perdidos já na lavagem. E sim, eu sei que milhões pensarão "Mas e o excesso de queratiiina?". Menine, você usa amônia? Então relaxa que a cada retoque e a cada lavagem vai sair essa queratina reposta. Sim, shampoo com sulfato retira queratina do fio.

Invista numa boa máscara reconstrutora.
Claro que vai ser difícil, ou quase impossível, você achar uma única máscara boa de reconstrução por um preço baixo. Mas vale a pena investir pelo menos uns 30 reais em uma razoável. Cuidar do seu cabelo com Gota Dourada e Novex não vai rolar. E tente comprar uma máscara rica em aminoácidos, pois são menores que a queratina e penetram com maior facilidade no fio.

Faça a Cauterização Caseira pelo menos uma vez ao mês.
Ela vai devolver a queratina perdida e ainda, dependendo da máscara que você usar, os aminoácidos.

Se o cabelo está quebrando muito, faça também reconstruções semanais, com e sem queratina.
Temos a máscara Anti Age da Amend, que custa menos de 30 reais e não tem queratina. É um bom exemplo de máscara BBB. Você pode fazer a Cauterização Caseira no dia 01, no dia 08 uma reconstrução sem queratina, no dia 15 uma reconstrução caseira com queratina (apenas adicionar um pouco na quantidade de máscara que for usar+) e no dia 22 outra reconstrução sem queratina, por exemplo.

O colágeno é outro poderoso aliado
O colágeno é uma proteína que também ajuda a fortalecer nossos fios. Podemos comprar uma máscara com colágeno ou fazer hidratação de gelatina sem sabor ou até fazer umectação com Tutano de Boi (o natural é melhor), que eu adoro, por sinal.
Não se esqueça da ceramidas.
Ela é sua aliada para os fios não ficarem rígidos com o excesso de reconstruções. A Ceramidas é um lipídeo (gordura) que amacia, mas ao mesmo tempo fortalece o fio. Ela age como um cimento entre as escamas do fio, deixando ele mais forte e, digamos que "blindando-o". Ela diminui a perda de água, fazendo que a sua hidratação dure muito mais tempo. Ela também vai selar os aminoácidos dentro do fio. Olha que maravilha! Você pode comprar ampolas de Ceramidas (as de farmácia não são muito boas, mas quebram um galho SIM) ou comprar máscaras a base de ceramidas.

A segunda dica é tentar manter o pH dos fios baixo.
Está aí uma coisa que muitas se esquecem na hora de cuidar dos fios: o pH deles. O pH natural dos fios varia de 4,5 a 5,5, mas cabelos com química nunca estão por aí, sempre estão mais alcalinos (com o pH mais alto), e quanto maior o pH, mais abertas as escamas e maior a perda dos nutrientes tanto falados acima.

Então, como proceder?

Procurar usar máscaras com o pH mais baixo.
Isso é questão de costume. Parar para olhar o pH da máscara. Normalmente as que tem Ácido Cítrico logo no início na composição são mais ácidas.
Sempre usar condicionador depois da máscara.
O pH dos condicionadores NORMALMENTE é ácido (baixo), o que sela as escamas com o tratamento dentro dos fios. Lembre-se de deixar ele pelo tempo indicado na embalagem. Normalmente são 3 minutos.

Usar um acidificante uma vez na semana.
Ás vezes o condicionador não consegue dar conta de diminuir o pH dos fios sozinho, então eu recomendo uma vez na semana usar um acidificante no lugar do condicionador, que é um produto próprio abaixar o pH dos fios. A K.Pro tem um que custa uns 30 reais. Também dá para usar vinagre de maçã diluído em água (eu gosto da proporção 1:1) ou na quantidade de condicionador que você vai usar. Lembrando que o acidificante não tem tratamento, ele apenas abaixa o pH dos fios.

A terceira dia é fazer umectação com óleos vegetais
Eles repõem os lipídeos perdidos pelo uso de shampoos muito agressivos, ou pelas tinturas e tudo mais. O meu preferido é o de Pequi, mas pode usar até azeite.
Se os cabelos estão quebradiços, a dica é usar óleo de Tutano de Boi (não é vegetal, mas é ótimo!) ou óleo de rícino, que encorpam muito bem os fios.

A quarta dica é usar shampoo sem sulfatos.
Os Sulfatos são os agentes detergentes, que fazem espumam e limpam os fios, como o sodium lauryl sulfate. Mas existes outros agentes que agridem menos e limpam os fios também, como o  Cocamidopropylbetaine, presente na maioria dos shampoos sem sulfatos. Os sulfatos retiram MAIS do que o fio precisa para estar limpo, ressecando-o e danificando-o ao longo do tempo. Se você não consegue se acostumar a usar SÓ shampoo sem sulfato, não tem problema querida! Eu também não! Eles são retiram as parafinas e óleos minerais presentes na maioria das máscaras e cremes de pentear. Então intercalo o uso de shampoos com e sem sulfatos. Assim não tem chances de ficar nada acumulado nos meus fios.

A quinta dica é evitar ao máximo produtos com Parafina Líquida, Óleo Mineral e muito Silicone na fórmula.
Eles não tratam os fios, apenas os maqueiam, nos enganando que os fios estão bonitos e sedosos, mas não TRATAM a fibra capilar. Procure na composição de sua máscara. Se nela tiver esses componentes, já não é muito legal, e se eles ficarem logo no início na fórmula, piorou. A fórmula é organizada por ordem de quantidade de ingrediente. E quando mais Parafina e Óleo Mineral, menos tratamento real ela vai ter.

A sexta dica é não usar e abusar do secador e chapinha.
O calor faz com que a água dos fios evapore, ressecando-os. Mas, se for usar, use protetor térmico antes. Se você não consegue ficar sem a chapinha, espere o cabelo secar naturalmente antes de usá-la. Assim você tem menos uma agressão.

A sétima dica é usar sempre um creme de pentear / leave-in
Eles melhoram o pentear e ainda dão aquela hidratada final. Eu gosto de cremes de pentear Nutritivos (com óleos na fórmula). Acho que eles dão mais brilho e mais penteabilidade.


A oitava dica é cuidar do seu couro cabeludo.
Ele também sofre com as químicas. Existem muitas coisas que podem ser feitas nele, mas as que mais gosto são: esfoliação caseira (com iogurte e açúcar) e o uso do Tônico de Alho da Gota Dourada. Tem gente que usa outros tônicos, tem gente que usa óleos essenciais nele. Mas para mim isso já dá um bom resultado.
Não passe máscara no couro cabeludo e nem nenhum outro creme.

A nona e última dica é não pentear os fios de qualquer jeito.
Não penteie os cabelos enquanto eles estiverem muito molhados. Retire o excesso de água com a toalha, aplique seu creme de pentear e penteie com um pente de dentes largos (eu acho os de plástico melhores). Se achar que ainda não ficou muito bem penteado, espere ele estar levemente úmido e penteie com a escova. Assim você não vai agredir tanto mecanicamente eles.


Enfim meninas, essas foram as minhas dicas de Cronograma Capilar e cuidados com os fios com químicas. Gostaram? Espero que este post seja útil para vocês!

Um beijo!

terça-feira, 18 de março de 2014

Cronograma Capilar

Oi gente! Aqui é Giulia e hoje vim falar sobre o famoso Cronograma Capilar! Quem ainda tem dúvidas sobre isso? Se tem, tentei explicar de uma maneira simples o que é o bendito, que de complicado não tem nada, e só ajuda os nossos fios! Vamos lá?


O cronograma capilar é, resumidamente, seu cronograma para tratar os fios, como se fosse sua "agenda de tratamentos capilares". 

Todo tratamento vem com uma fórmula, correto? Seja shampoo, condicionador, etc. O Cronograma separa os produtos pelos ativos que eles têm em sua fórmula. Assim você sabe com mais segurança o resultado de cada produto em seu cabelo. Não é maravilhoso? =P
Assim, de acordo com a necessidade dos seus fios, você já vai saber o que usar para atingir seu objetivo (seja mais força ou mais maciez).
E tudo o que você precisa fazer é olhar a fórmula dos produtos.
Ele é constituído de 3 fases: hidratação, nutrição e reconstrução.

O cronograma capilar tem uma ordem, e a ordem é: Hidratar, Nutrir e Reconstruir. Isso num cabelo normal ou com poucos danos. Tem certos tipos de cabelo que não devemos colocar nutrição (como os elásticos, que ficarão ainda mais elásticos).

Vamos colocar hidratar como H, nutrir como N e reconstruir como R.

H é reposição hídrica, sempre pensem assim. A água é essencial na estrutura do fio, para que os próximos passos consigam atingir realmente o fio como um todo! O resultado de uma H é maciez, leveza e pode ter brilho ou não.
Exemplos de ativos: extratos de frutas ou plantas, glicerina, vitaminas (principalmente a  B5/pantenol), semi di lino (dá um brilho espetacular), aloe vera, quiabo, água destilada/desmineralizada, hidrolizados de aveia e do leite, colágeno marinho, aminoácidos da seda, derivados do açúcar, álcools modificados..

N é reposição lipídica. Ela sela a H nos fios, não deixando a hidratação "evaporar". A maior parte dos ativos nutritivos vem de óleos/lipídeos/gorduras (então Umectação é N? SIM!). O resultado de uma N é brilho, e fios mais encorpados (um pouco) e maleabilidade. Podem ficar um pouquinho pesados também. 
Exemplos de ativos: ceramidas (um ou o melhor pra esta fase), mel, manteigas (como a de Karité, Manga, Murumuru) e óleos vegetais (como Argan, Macadâmia e Pequi).

R é reposição proteica. A parte mais importante, mas em excesso deixa os fios duros e quebradiços (repito: em EXCESSO!). É feita basicamente com Queratina e/ou aminoácidos. O resultado de uma R é mais força, brilho (ou não) e fios mais encorpados, podendo ficar um pouco rígidos. 
Exemplos de ativos: Queratina, colágeno, lisina, arginina, cisteína, creatina, serina, sericina, tutano (é um óleo, mas é MUITO rico em colágeno), proteína do trigo, proteína da soja, etc.

Eu, Giulia, sempre achei e vou morrer achando que o principal de todo tratamento são as máscaras de tratamento e talvez as ampolas. O resto pra mim, é coadjuvante.
É muito discutido o que é H e o que é N, mas isso vai de cabelo pra cabelo.
Sempre se liguem no RESULTADO.

Exemplo de um CC (um cabelo que é lavado 3 vezes na semana):
1 semana: H H N
2 semana: H H N
3 semana: H N R
A partir daí é só repetir.
Esse cronograma é ideal pra quem tem cabelos virgens ou só com tonalizaçao (não é o nosso caso, não é mesmo?)

   Você pode repetir fases. Mas não deve pular fases (exceto nos casos de fios quebradiços ou elásticos. Aí é melhor partir logo para a Reconstrução).
   Você pode fazer H depois de N.
   Depois de uma Escova Progressiva você não deve reconstruir (pois as EPs já tem queratina) e sim hidratar, mas depois de uma Escova definitiva (a base de alisantes) o ideal é reconstruir.
   Eu sou daquelas que antes da Química faço uma R sem queratina e depois da tintura faço R com queratina.


~~ Cabelos levemente opacos, ásperos e ressecados precisam de HIDRATAÇÃO
~~ Cabelos porosos, com excesso de volume e frizz precisam de NUTRIÇÃO
~~ Cabelos frágeis, elásticos e quebradiços precisam de RECONSTRUÇÃO

Então meninas? Ficou alguma dúvida? Se ficou, deixem seus comentários que responderei a todas! :)
Um beijo!


quinta-feira, 6 de março de 2014

Hidratação caseira com babosa e amido de milho

Olá meninas! Aqui é Giulia e fiz um teste misturando duas hidratações, famosas pela net, e deu bem certo!
Esse post será rápido e rasteiro, ok?

Estava eu na casa dos meus pais, e como estou operada, não posso ficar de muita graça com o cabelo. Então lembrei que na casa da minha tia tem babosa, e resolvi testar dessa maneira. Eu sempre colocava apenas uma colher no creme e aplicava, e dava certo, mas quis algo mais "potente", até mesmo para ver os efeitos dela quase pura no cabelo.

A receita é (para o meu cabelo, que é grande):

- 1 folha de babosa
- 2 colheres de sopa de amido de milho
- 1 1/2 colher de sopa de uma máscara hidratante (eu usei o da Yellow)

Como fiz:
Retirei o "gel" que tem dentro da folha da babosa e coloquei no liquidificador. Bati por um bom tempinho, até ficar uma espuminha em cima e eu ter CERTEZA de que não tinha nenhum pedacinho de babosa. Ela depois de batida ficou meio líquida (gente, não batam por 10 minutos, eu bati por, em média, um minuto ou dois), aí que tive a idéia de colocar 1 colher de creme, e caprichei na colherada, por isso coloquei na receita 1 e 1/2 colher de creme. Ainda assim ficou muito líquido, então resolvi colocar o amido de milho, que tanta gente adora (e eu mesma não acho ele láááá essas coisas, até porque nunca vi nada muito científico sobre o benefício dele para os fios), mas eu uso mais para engrossar máscaras aguadas. APENAS coloquei o amido e misturei. Ficou mais grossinha.

Aplicação:
Lavei o cabelo, duas vezes com shampoo, retirei beeeeeeeeeeem o excesso de água com a toalha e ainda com toalha de papel. Com o cabelo bem pouco úmido, apliquei a mistura no cabelo todo, incluindo na raiz. Não fiquei enluvando muito nem nada.
Deixei por 30 minutos na touca, enxaguei com água fria e nem condicionei.
Usei um leave-in Nutritivo (com óleos na composição), penteei e deixei secar naturalmente.

O resultado:
Gostei muuuuuuuuuuuito do resultado! O cabelo ficou bem hidratado! Levinho, macio e sem cheiro de mato, típico da babosa, graças ao creme que misturei com ela e ao leave-in (dica boa para coisas com cheiros estranhos: leave-in bem cheiroso).
Super aprovada mesmo!
O ponto negativo é que ficaram uns pedacinhos SIM de babosa, e como estavam bem pequenos, pareciam caspa ou lêndeas! kkkkk! Enfim, se resolveu assim: quando secou, penteei ele de novo! Os pedacinhos saíram todos!


Infelizmente não tirei foto do antes e depois, mas posso afirmar que todo mundo percebeu que fiz algo no cabelo! o/
Testem e depois me falem como foi para vocês!
Um beijo!

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Banho de brilho com Celso Kamura e Keraton

Olá meninas! Aqui é a Giulia e vim aqui resenhar sobre a mistura dos dois banhos de brilho mais famosos do Brasil e os queridinhos de muitas ruivas: o Celso Kamura Cobre e o Keraton Cobre.

Bem, eu normalmente uso o Keraton no meu cabelo. Puro ou diluído. Depende do desbotamento. O Celso Kamura eu ainda não testei sozinho. Na verdade só testei dessa vez mesmo, misturado. E já posso adiantar que gostei. Creio que um seja tão bom quanto o outro.



Enfim, como eu pinto apenas o topo da cabeça, usei bem pouco de cada produto. Coloquei 25% de cada Banho de Brilho e 50% de creme branco, como está nas fotos.

Não reparem nas minhas unhas. Rsrs! Queria mostrar a quantidade de produto comparando aos meus dedos.
 O mais escuro é o Celso Kamura.

Depois de misturados com o creme, ficou numa cor de barro.





 Lavei o cabelo duas vezes com shampoo, retirei o excesso de água com a toalha e apliquei a mistura nos fios, que estavam bem desbotadinhos. Deixei por 30 minutos na touca, enxaguei e passei vinagre de maçã (como o de costume). Penteei com muita pressa com pente de dentes largos e não tive tempo de usar a escova para finalizar (não escova de escovar, mas de pentear com escova), como sempre faço. Enfim, vamos as fotos do antes e depois? =D


Antes:
Lavado apenas com shampoo.
 Sim, meu cabelo está elástico. Estou operada agora e não posso tratar ele como sempre trato =/

Depois:
Dá para ver que está ultra mal penteado rsrsrs! Sem flash, durante a noite, em luz artificial.


Mais uma sem flash. Esta menos vermelho do que na foto. Bem cenourinha mesmo.


Com flash. 



Gostei bastante do resultado. Pigmentou bastante mesmo diluídos. Ficou numa cor bonita, mas ainda muito cenoura para o meu gosto. Ficou um pouquinho mais escuro do que quando uso o Keraton PURO, ou seja, o Celso Kamura deve ser bem mais pigmentado do que o Keraton.

Estou decidida a usar Henna (100% pura e mimimi... Farei um post sobre isso), pois creio que a cor ficará mais bonita.

Então é isso meninas! Espero ter ajudado vocês, que tinham dúvidas sobre como ficaria uma mistura desses dois queridinhos das ruivas!
Um beijo!

segunda-feira, 14 de abril de 2014

Hidratação com açúcar

Olá meninas! Eu dei uma sumidinha, mas é porque estou com um ente operado e logo na minha semana de provas. =/ Mas enfim, estou de volta com uma receita de hidratação caseira! Que tal? =D

Gente, essa Hidratação eu já vi em muitos lugares, o  1º foi a Comunidade Hidratação Capilar, depois vi pipocando em vários blogs e resultados realmente encantadores. Na receita apenas era adicionado o açúcar a mascara hidratante, sem o óleos nem nada.
O açúcar em si entra na fase H, ok? 

Uma coisa que ninguém fala é que o açúcar você tem que misturar e marcar um 10 pra ele se dissolver na máscara, senão ficam os cristais esfoliando os fios, o que acaba danificando mecanicamente os coitadinhos. Realmente adoro a H de açúcar, acho que ela cumpre o que promete! Mas como já vi muita gente falando que o açúcar afina os fios, não faço sempre, por mais que eu ache que é pelo dano mecânico que eu citei acima.

A cana-de-açúcar contém o ácido glutâmico, que age como um agente controlador do pH capilar Também contem ácido pirrolidona carboxílico, que tem alto poder umectante,  efeito antiestático e promove a maciez dos fios. 
O açúcar possui propriedades cicatrizantes (sim, tem gente que coloca açúcar nas feridas! Urg!), anticongelantes, crioterápicas, além de ser um conservante natural. 
Ele tem a capacidade de hidratar os fios que sofreram com alisamentos, chapinha e processos químicos. Repõe os nutrientes que a estrutura capilar necessita para ficar com brilho e leveza. Por isso muitos produtos pós progressiva contém açúcar!

A receita:
2 colheres de açúcar
4 colheres de creme ou máscara para cabelo

Como aplicar:
Apenas misture o açúcar com a máscara e aguarde uns 2 ou 3 minutinhos. Quanto mais aquosa for a máscara, mais rápido o açúcar irá se dissolver. Você pode acrescentar um pouquinho de água filtrada, se a máscara for muito densa.
Aplique nos fios, mecha a mecha, enluvando e depois deixe o tempo indicado pelo fabricante (eu particularmente sempre deixo pelo menos 20 minutos, mas enfim). Depois enxágue, condicione e finalize como de costume.


Simples, né meninas? Ah! Nada te impede de misturar o açúcar na máscara e também acrescentar glicerina líquida ou Bepantol, ok? Qualquer dúvida, podem me perguntar!
Um beijo!


terça-feira, 25 de março de 2014

Cronograma Capilar para cabelos quimicamente tratados e dicas de cuidados.

Olá meninas! Aqui é Giulia e vim aqui complementar o post anterior e ainda acrescentar umas dicas minhas de como cuidar dos seus fios! Elas são especialmente para cabelos tingidos com tinturas fortes, alisados ou/e  descoloridos.


Primeiro deixe-me explicar uma coisa aqui: a sua tintura, seu alisante (Tio Glicolato de Amônia) e o seu descolorante, normalmente, são a base de amônia. 
A amônia (amoníaco) agride os fios. Ela amolece a fibra capilar, deixando o cabelo fácil de ser moldado (alisamento) e também abre as escamas, permitindo que o pigmento penetre no fio e assim, você troque a cor do seu lindo cabelinho. :) Por isso tem meninas cacheadas que reclamam TANTO que perderam os seus cachos depois de descolorir, ou depois de muito tempo usando tinturas com amônia.
Quando utilizamos a amônia, o pH dos fios se eleva (e muito! Podendo chegar a 13,5!), e assim que ela abre caminho para poder chegar no córtex, porque quanto mais alto o pH dos fios, mais abertas estão as escamas. Por isso nós ruivas "fantasia" gostamos tanto do resultado de Intensificadores de Cor, porque eles são cheios de amônia.
Quando a exaguamos, o pH dá uma abaixada (fica entre 7 e 8) e quando neutralizamos, abaixa-se mais ainda (entre 3,5 a 5,5). E esse abre e fecha danifica os fios. Nossas escamas capilares foram feitas para ficarem sempre fechadas, e não abrindo e fechando que nem porta de banheiro público.
O problema é que nessa da amônia abrir as escamas, ela pode danificar (degradando) a queratina do córtex e da cutícula. E adivinhem o que acontece? O cabelo fica fraco e quebra :(
Nesse processo, a gente perde:  ceramidas, queratina e aminoácidos.


A primeira e melhor dica de todas, na minha opinião, é repor o que perdemos.  Simples, não? Então temos que repor, como dito ali em cima: ceramidas, queratina e aminoácidos.

E como faremos isso?
BeeenzaDeus que hoje em dia temos todos esses nutrientes prontinhos nas prateleiras, apenas esperando por nós!

Então, vamos lá!
Eu acho indispensável o uso de um shampoo reconstrutor.
Quando a Fernanda Grazina (beijo Fe!) me indicou usar shampoos reconstrutores, eu pensei que meu cabelo poderia ficar enrijecido ou meio ressecado. Mas assim que testei, me senti uma completa idiota em não ter pensado nisso antes! kkkkkk
A idéia é já ir repondo pelo menos o mínimo da queratina e/ou aminoácidos perdidos já na lavagem. E sim, eu sei que milhões pensarão "Mas e o excesso de queratiiina?". Menine, você usa amônia? Então relaxa que a cada retoque e a cada lavagem vai sair essa queratina reposta. Sim, shampoo com sulfato retira queratina do fio.

Invista numa boa máscara reconstrutora.
Claro que vai ser difícil, ou quase impossível, você achar uma única máscara boa de reconstrução por um preço baixo. Mas vale a pena investir pelo menos uns 30 reais em uma razoável. Cuidar do seu cabelo com Gota Dourada e Novex não vai rolar. E tente comprar uma máscara rica em aminoácidos, pois são menores que a queratina e penetram com maior facilidade no fio.

Faça a Cauterização Caseira pelo menos uma vez ao mês.
Ela vai devolver a queratina perdida e ainda, dependendo da máscara que você usar, os aminoácidos.

Se o cabelo está quebrando muito, faça também reconstruções semanais, com e sem queratina.
Temos a máscara Anti Age da Amend, que custa menos de 30 reais e não tem queratina. É um bom exemplo de máscara BBB. Você pode fazer a Cauterização Caseira no dia 01, no dia 08 uma reconstrução sem queratina, no dia 15 uma reconstrução caseira com queratina (apenas adicionar um pouco na quantidade de máscara que for usar+) e no dia 22 outra reconstrução sem queratina, por exemplo.

O colágeno é outro poderoso aliado
O colágeno é uma proteína que também ajuda a fortalecer nossos fios. Podemos comprar uma máscara com colágeno ou fazer hidratação de gelatina sem sabor ou até fazer umectação com Tutano de Boi (o natural é melhor), que eu adoro, por sinal.
Não se esqueça da ceramidas.
Ela é sua aliada para os fios não ficarem rígidos com o excesso de reconstruções. A Ceramidas é um lipídeo (gordura) que amacia, mas ao mesmo tempo fortalece o fio. Ela age como um cimento entre as escamas do fio, deixando ele mais forte e, digamos que "blindando-o". Ela diminui a perda de água, fazendo que a sua hidratação dure muito mais tempo. Ela também vai selar os aminoácidos dentro do fio. Olha que maravilha! Você pode comprar ampolas de Ceramidas (as de farmácia não são muito boas, mas quebram um galho SIM) ou comprar máscaras a base de ceramidas.

A segunda dica é tentar manter o pH dos fios baixo.
Está aí uma coisa que muitas se esquecem na hora de cuidar dos fios: o pH deles. O pH natural dos fios varia de 4,5 a 5,5, mas cabelos com química nunca estão por aí, sempre estão mais alcalinos (com o pH mais alto), e quanto maior o pH, mais abertas as escamas e maior a perda dos nutrientes tanto falados acima.

Então, como proceder?

Procurar usar máscaras com o pH mais baixo.
Isso é questão de costume. Parar para olhar o pH da máscara. Normalmente as que tem Ácido Cítrico logo no início na composição são mais ácidas.
Sempre usar condicionador depois da máscara.
O pH dos condicionadores NORMALMENTE é ácido (baixo), o que sela as escamas com o tratamento dentro dos fios. Lembre-se de deixar ele pelo tempo indicado na embalagem. Normalmente são 3 minutos.

Usar um acidificante uma vez na semana.
Ás vezes o condicionador não consegue dar conta de diminuir o pH dos fios sozinho, então eu recomendo uma vez na semana usar um acidificante no lugar do condicionador, que é um produto próprio abaixar o pH dos fios. A K.Pro tem um que custa uns 30 reais. Também dá para usar vinagre de maçã diluído em água (eu gosto da proporção 1:1) ou na quantidade de condicionador que você vai usar. Lembrando que o acidificante não tem tratamento, ele apenas abaixa o pH dos fios.

A terceira dia é fazer umectação com óleos vegetais
Eles repõem os lipídeos perdidos pelo uso de shampoos muito agressivos, ou pelas tinturas e tudo mais. O meu preferido é o de Pequi, mas pode usar até azeite.
Se os cabelos estão quebradiços, a dica é usar óleo de Tutano de Boi (não é vegetal, mas é ótimo!) ou óleo de rícino, que encorpam muito bem os fios.

A quarta dica é usar shampoo sem sulfatos.
Os Sulfatos são os agentes detergentes, que fazem espumam e limpam os fios, como o sodium lauryl sulfate. Mas existes outros agentes que agridem menos e limpam os fios também, como o  Cocamidopropylbetaine, presente na maioria dos shampoos sem sulfatos. Os sulfatos retiram MAIS do que o fio precisa para estar limpo, ressecando-o e danificando-o ao longo do tempo. Se você não consegue se acostumar a usar SÓ shampoo sem sulfato, não tem problema querida! Eu também não! Eles são retiram as parafinas e óleos minerais presentes na maioria das máscaras e cremes de pentear. Então intercalo o uso de shampoos com e sem sulfatos. Assim não tem chances de ficar nada acumulado nos meus fios.

A quinta dica é evitar ao máximo produtos com Parafina Líquida, Óleo Mineral e muito Silicone na fórmula.
Eles não tratam os fios, apenas os maqueiam, nos enganando que os fios estão bonitos e sedosos, mas não TRATAM a fibra capilar. Procure na composição de sua máscara. Se nela tiver esses componentes, já não é muito legal, e se eles ficarem logo no início na fórmula, piorou. A fórmula é organizada por ordem de quantidade de ingrediente. E quando mais Parafina e Óleo Mineral, menos tratamento real ela vai ter.

A sexta dica é não usar e abusar do secador e chapinha.
O calor faz com que a água dos fios evapore, ressecando-os. Mas, se for usar, use protetor térmico antes. Se você não consegue ficar sem a chapinha, espere o cabelo secar naturalmente antes de usá-la. Assim você tem menos uma agressão.

A sétima dica é usar sempre um creme de pentear / leave-in
Eles melhoram o pentear e ainda dão aquela hidratada final. Eu gosto de cremes de pentear Nutritivos (com óleos na fórmula). Acho que eles dão mais brilho e mais penteabilidade.


A oitava dica é cuidar do seu couro cabeludo.
Ele também sofre com as químicas. Existem muitas coisas que podem ser feitas nele, mas as que mais gosto são: esfoliação caseira (com iogurte e açúcar) e o uso do Tônico de Alho da Gota Dourada. Tem gente que usa outros tônicos, tem gente que usa óleos essenciais nele. Mas para mim isso já dá um bom resultado.
Não passe máscara no couro cabeludo e nem nenhum outro creme.

A nona e última dica é não pentear os fios de qualquer jeito.
Não penteie os cabelos enquanto eles estiverem muito molhados. Retire o excesso de água com a toalha, aplique seu creme de pentear e penteie com um pente de dentes largos (eu acho os de plástico melhores). Se achar que ainda não ficou muito bem penteado, espere ele estar levemente úmido e penteie com a escova. Assim você não vai agredir tanto mecanicamente eles.


Enfim meninas, essas foram as minhas dicas de Cronograma Capilar e cuidados com os fios com químicas. Gostaram? Espero que este post seja útil para vocês!

Um beijo!

terça-feira, 18 de março de 2014

Cronograma Capilar

Oi gente! Aqui é Giulia e hoje vim falar sobre o famoso Cronograma Capilar! Quem ainda tem dúvidas sobre isso? Se tem, tentei explicar de uma maneira simples o que é o bendito, que de complicado não tem nada, e só ajuda os nossos fios! Vamos lá?


O cronograma capilar é, resumidamente, seu cronograma para tratar os fios, como se fosse sua "agenda de tratamentos capilares". 

Todo tratamento vem com uma fórmula, correto? Seja shampoo, condicionador, etc. O Cronograma separa os produtos pelos ativos que eles têm em sua fórmula. Assim você sabe com mais segurança o resultado de cada produto em seu cabelo. Não é maravilhoso? =P
Assim, de acordo com a necessidade dos seus fios, você já vai saber o que usar para atingir seu objetivo (seja mais força ou mais maciez).
E tudo o que você precisa fazer é olhar a fórmula dos produtos.
Ele é constituído de 3 fases: hidratação, nutrição e reconstrução.

O cronograma capilar tem uma ordem, e a ordem é: Hidratar, Nutrir e Reconstruir. Isso num cabelo normal ou com poucos danos. Tem certos tipos de cabelo que não devemos colocar nutrição (como os elásticos, que ficarão ainda mais elásticos).

Vamos colocar hidratar como H, nutrir como N e reconstruir como R.

H é reposição hídrica, sempre pensem assim. A água é essencial na estrutura do fio, para que os próximos passos consigam atingir realmente o fio como um todo! O resultado de uma H é maciez, leveza e pode ter brilho ou não.
Exemplos de ativos: extratos de frutas ou plantas, glicerina, vitaminas (principalmente a  B5/pantenol), semi di lino (dá um brilho espetacular), aloe vera, quiabo, água destilada/desmineralizada, hidrolizados de aveia e do leite, colágeno marinho, aminoácidos da seda, derivados do açúcar, álcools modificados..

N é reposição lipídica. Ela sela a H nos fios, não deixando a hidratação "evaporar". A maior parte dos ativos nutritivos vem de óleos/lipídeos/gorduras (então Umectação é N? SIM!). O resultado de uma N é brilho, e fios mais encorpados (um pouco) e maleabilidade. Podem ficar um pouquinho pesados também. 
Exemplos de ativos: ceramidas (um ou o melhor pra esta fase), mel, manteigas (como a de Karité, Manga, Murumuru) e óleos vegetais (como Argan, Macadâmia e Pequi).

R é reposição proteica. A parte mais importante, mas em excesso deixa os fios duros e quebradiços (repito: em EXCESSO!). É feita basicamente com Queratina e/ou aminoácidos. O resultado de uma R é mais força, brilho (ou não) e fios mais encorpados, podendo ficar um pouco rígidos. 
Exemplos de ativos: Queratina, colágeno, lisina, arginina, cisteína, creatina, serina, sericina, tutano (é um óleo, mas é MUITO rico em colágeno), proteína do trigo, proteína da soja, etc.

Eu, Giulia, sempre achei e vou morrer achando que o principal de todo tratamento são as máscaras de tratamento e talvez as ampolas. O resto pra mim, é coadjuvante.
É muito discutido o que é H e o que é N, mas isso vai de cabelo pra cabelo.
Sempre se liguem no RESULTADO.

Exemplo de um CC (um cabelo que é lavado 3 vezes na semana):
1 semana: H H N
2 semana: H H N
3 semana: H N R
A partir daí é só repetir.
Esse cronograma é ideal pra quem tem cabelos virgens ou só com tonalizaçao (não é o nosso caso, não é mesmo?)

   Você pode repetir fases. Mas não deve pular fases (exceto nos casos de fios quebradiços ou elásticos. Aí é melhor partir logo para a Reconstrução).
   Você pode fazer H depois de N.
   Depois de uma Escova Progressiva você não deve reconstruir (pois as EPs já tem queratina) e sim hidratar, mas depois de uma Escova definitiva (a base de alisantes) o ideal é reconstruir.
   Eu sou daquelas que antes da Química faço uma R sem queratina e depois da tintura faço R com queratina.


~~ Cabelos levemente opacos, ásperos e ressecados precisam de HIDRATAÇÃO
~~ Cabelos porosos, com excesso de volume e frizz precisam de NUTRIÇÃO
~~ Cabelos frágeis, elásticos e quebradiços precisam de RECONSTRUÇÃO

Então meninas? Ficou alguma dúvida? Se ficou, deixem seus comentários que responderei a todas! :)
Um beijo!


quinta-feira, 6 de março de 2014

Hidratação caseira com babosa e amido de milho

Olá meninas! Aqui é Giulia e fiz um teste misturando duas hidratações, famosas pela net, e deu bem certo!
Esse post será rápido e rasteiro, ok?

Estava eu na casa dos meus pais, e como estou operada, não posso ficar de muita graça com o cabelo. Então lembrei que na casa da minha tia tem babosa, e resolvi testar dessa maneira. Eu sempre colocava apenas uma colher no creme e aplicava, e dava certo, mas quis algo mais "potente", até mesmo para ver os efeitos dela quase pura no cabelo.

A receita é (para o meu cabelo, que é grande):

- 1 folha de babosa
- 2 colheres de sopa de amido de milho
- 1 1/2 colher de sopa de uma máscara hidratante (eu usei o da Yellow)

Como fiz:
Retirei o "gel" que tem dentro da folha da babosa e coloquei no liquidificador. Bati por um bom tempinho, até ficar uma espuminha em cima e eu ter CERTEZA de que não tinha nenhum pedacinho de babosa. Ela depois de batida ficou meio líquida (gente, não batam por 10 minutos, eu bati por, em média, um minuto ou dois), aí que tive a idéia de colocar 1 colher de creme, e caprichei na colherada, por isso coloquei na receita 1 e 1/2 colher de creme. Ainda assim ficou muito líquido, então resolvi colocar o amido de milho, que tanta gente adora (e eu mesma não acho ele láááá essas coisas, até porque nunca vi nada muito científico sobre o benefício dele para os fios), mas eu uso mais para engrossar máscaras aguadas. APENAS coloquei o amido e misturei. Ficou mais grossinha.

Aplicação:
Lavei o cabelo, duas vezes com shampoo, retirei beeeeeeeeeeem o excesso de água com a toalha e ainda com toalha de papel. Com o cabelo bem pouco úmido, apliquei a mistura no cabelo todo, incluindo na raiz. Não fiquei enluvando muito nem nada.
Deixei por 30 minutos na touca, enxaguei com água fria e nem condicionei.
Usei um leave-in Nutritivo (com óleos na composição), penteei e deixei secar naturalmente.

O resultado:
Gostei muuuuuuuuuuuito do resultado! O cabelo ficou bem hidratado! Levinho, macio e sem cheiro de mato, típico da babosa, graças ao creme que misturei com ela e ao leave-in (dica boa para coisas com cheiros estranhos: leave-in bem cheiroso).
Super aprovada mesmo!
O ponto negativo é que ficaram uns pedacinhos SIM de babosa, e como estavam bem pequenos, pareciam caspa ou lêndeas! kkkkk! Enfim, se resolveu assim: quando secou, penteei ele de novo! Os pedacinhos saíram todos!


Infelizmente não tirei foto do antes e depois, mas posso afirmar que todo mundo percebeu que fiz algo no cabelo! o/
Testem e depois me falem como foi para vocês!
Um beijo!

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Banho de brilho com Celso Kamura e Keraton

Olá meninas! Aqui é a Giulia e vim aqui resenhar sobre a mistura dos dois banhos de brilho mais famosos do Brasil e os queridinhos de muitas ruivas: o Celso Kamura Cobre e o Keraton Cobre.

Bem, eu normalmente uso o Keraton no meu cabelo. Puro ou diluído. Depende do desbotamento. O Celso Kamura eu ainda não testei sozinho. Na verdade só testei dessa vez mesmo, misturado. E já posso adiantar que gostei. Creio que um seja tão bom quanto o outro.



Enfim, como eu pinto apenas o topo da cabeça, usei bem pouco de cada produto. Coloquei 25% de cada Banho de Brilho e 50% de creme branco, como está nas fotos.

Não reparem nas minhas unhas. Rsrs! Queria mostrar a quantidade de produto comparando aos meus dedos.
 O mais escuro é o Celso Kamura.

Depois de misturados com o creme, ficou numa cor de barro.





 Lavei o cabelo duas vezes com shampoo, retirei o excesso de água com a toalha e apliquei a mistura nos fios, que estavam bem desbotadinhos. Deixei por 30 minutos na touca, enxaguei e passei vinagre de maçã (como o de costume). Penteei com muita pressa com pente de dentes largos e não tive tempo de usar a escova para finalizar (não escova de escovar, mas de pentear com escova), como sempre faço. Enfim, vamos as fotos do antes e depois? =D


Antes:
Lavado apenas com shampoo.
 Sim, meu cabelo está elástico. Estou operada agora e não posso tratar ele como sempre trato =/

Depois:
Dá para ver que está ultra mal penteado rsrsrs! Sem flash, durante a noite, em luz artificial.


Mais uma sem flash. Esta menos vermelho do que na foto. Bem cenourinha mesmo.


Com flash. 



Gostei bastante do resultado. Pigmentou bastante mesmo diluídos. Ficou numa cor bonita, mas ainda muito cenoura para o meu gosto. Ficou um pouquinho mais escuro do que quando uso o Keraton PURO, ou seja, o Celso Kamura deve ser bem mais pigmentado do que o Keraton.

Estou decidida a usar Henna (100% pura e mimimi... Farei um post sobre isso), pois creio que a cor ficará mais bonita.

Então é isso meninas! Espero ter ajudado vocês, que tinham dúvidas sobre como ficaria uma mistura desses dois queridinhos das ruivas!
Um beijo!